Auger-Aliassime volta a vencer em Roma e prolonga má fase de Schwartzman

Diego Schwartzman começou em a temporada de terra batida, com uma vitória em casa para conquistar o ATP 250 de Buenos Aires, mas o regresso à Europa não lhe tem corrido bem e esta terça-feira o número 10 mundial foi eliminado na segunda ronda do Masters 1000 de Roma, em Itália, torneio no qual alcançara a final na reta final de 2020.

No regresso ao Foro Itálico, o oitavo cabeça de série beneficiou de um bye na primeira ronda e na segunda não conseguiu fazer frente ao canadiano Félix Auger-Aliassime, que depois de uma estreia mais apertada subiu o nível e venceu por tranquilos 6-1 e 6-3 para assinar uma das melhores vitórias da ainda jovem carreira (e a primeira sobre um top 10 desde o final de 2019).

Treinado por Toni Nadal, tio do número três mundial, Auger-Aliassime só não foi o primeiro a aceder aos oitavos de final do BNL Internazionali d’Italia porque horas antes Kei Nishikori beneficiou da desistência de Pablo Carreño-Busta para seguir em frente sem jogar, enquanto Reilly Opelka contou com uma exibição impressionante para deixar para trás o wild card local, Lorenzo Musetti (que em setembro passou as três rondas de qualificação e só perdeu na terceira do quadro principal, após vitórias sobre Wawrinka e Nishikori), com 6-4 e 6-4.

Para chegar aos quartos de final em Roma, Félix Auger-Aliassime terá de passar pelo vencedor do duelo entre o argentino Federico Delbonis (que vem do qualifying) e o belga David Goffin (12.º cabeça de série).

Total
1
Shares
Total
1
Share