Com nervos de aço e inspirado por Nadal, Ruud chega às meias-finais em Madrid

Depois de Roma, ainda em 2020, e Monte Carlo, já em 2021, Casper Ruud (22.º do ranking mundial) qualificou-se, esta sexta-feira, para as terceiras meias-finais consecutivas em ATP Masters 1000, desta vez em Madrid.

No quarto encontro da semana na terra batida castelhana, o melhor tenista da história da Noruega (já superou os vários recordes do pai, Christian Ruud) derrotou Alexander Bublik (44.º) em duas partidas, com os parciais de 7-5 e 6-1.

Depois de um primeiro parcial mais equilibrado, em que até foi o primeiro a dispor de pontos de break, mas só conseguiu fazer a diferença no 12.º jogo e à quarta tentativa, Ruud descolou no marcador e agarrou-se à consistência dos últimos dias para prolongar um impressionante registo de quatro encontros, oito sets e 38 jogos sem ceder o serviço — o primeiro (e único) ponto de break que enfrentou surgiu no duelo desta sexta-feira.

O torneio de Madrid é o terceiro consecutivo em que o nome de Casper Ruud surge entre os semifinalistas, depois de Monte Carlo e Munique, e o terceiro da categoria ATP Masters 1000 em que o norueguês o consegue (já o tinha feito em Roma, na reta final da última temporada). Para dar mais um passo em frente e alcançar a primeira final do ano — e a mais importante da carreira — o jovem norueguês, que treina na academia de Rafael Nadal e após o encontro revelou receber regularmente conselhos do atual número dois mundial —  terá de superar ou o italiano Matteo Berrettini, ou o chileno Cristian Garín.

Total
1
Shares
Total
1
Share