Muda a arena, mantêm-se as gladiadoras: Barty e Sabalenka lutam pelo troféu em Madrid

Pelo segundo torneio consecutivo, Ashleigh Barty Aryna Sabalenka vão discutir o troféu. Depois de se terem defrontado na final em Estugarda, que Barty venceu, as duas atletas vão medir forças novamente na final do Mutua Madrid Open.

Esta quinta-feira, Ashleigh Barty foi a primeira a garantir a presença na grande decisão. A número um mundial chegou à 16.ª vitória consecutiva em terra batida vermelha e colocou um ponto final na semana de sonho de Paula Badosa, a única tenista que a tinha derrotado em terra batida – verde, na altura – esta temporada, em Charleston. A espanhola deu boa réplica e manteve-se sempre dentro do encontro, mas acabou por ceder em 77 minutos pelos parciais de 6-4 e 6-3.

Mais tarde, a fechar a jornada na Caja Mágica, Aryna Sabalenka fez o que tem vindo a fazer durante toda a semana: dominar. A bielorrussa venceu Anastasia Pavlyuchenkova (41.ª WTA) em 65 minutos por 6-2 e 6-3, num encontro onde disparou 21 winners. No total, Sabalenka leva já 142 winners em cinco encontros em Madrid, o que dá uma média de aproximadamente 29 winners por encontro.

A final do Mutua Madrid Open marca o oitavo embate entre Barty e Sabalenka e o terceiro só em 2021. A australiana, que venceu em Miami e em Estugarda esta temporada, lidera o confronto direto por 4-3 e vai em busca da 17.ª vitória consecutiva em terra batida vermelha, bem como do 12.º título WTA da carreira. Sabalenka, por outro lado, tem a oportunidade de atingir um número bem redondo no que a títulos diz respeito: dez.

Total
2
Shares
Total
2
Share