Carolina Meligeni vence duelo brasileiro rumo aos quartos de final no Jamor

Sara Falcão/FPT

Carolina Meligeni Rodrigues Alves será uma das protagonistas dos quartos de final do quadro principal de singulares do Jamor Magnesium-K Active Ladies Open, graças ao triunfo sobre a compatriota (e favorita)Beatriz Haddad Maia na jornada desta quinta-feira no torneio internacional feminino de 25.000 dólares que a Federação Portuguesa de Ténis organiza no Complexo Desportivo do Jamor, em Oeiras. Mais tarde, as portuguesas Matilde Jorge e Ana Filipa Santos caíram à porta das meias-finais de pares.

Número 321 do ranking mundial, Carolina Meligeni precisou de 2h22 para somar a segunda vitória em três encontros frente à compatriota (que é a 242.ª da mesma tabela) só este ano, triunfo esse que rubricou com os parciais de 7-5 e 6-3, graças a quatro quebras de serviço contra apenas uma de Beatriz Haddad Maia, que em 2020 conquistou quatro títulos em Portugal.

Nos quartos de final, a tenista brasileira vai enfrentar Carol Zhao, que é a atual 421.ª classificada, mas chegou a ser 131.ª em junho de 2018. Esta quinta-feira, a canadiana levou a melhor numa batalha em três parciais com a bielorrussa Yuliya Hatouka (282.ª WTA e 11.ª cabeça de série), por 6-7(3), 6-0 e 6-2.

Também nesta jornada, destaque para as vitórias da russa Marina Melnikova (segunda cabeça de série e tenista mais cotada entre as que ainda estão em prova), Valentini Grammatikopoulou (11 títulos ITF no currículo) e Maria Gutierrez Carrasco. A tenista espanhola, vencedora do ITF de Santarém em 2019 (primeiro e, até à data, único título da carreira em singulares) e finalista em Oeiras há cerca de um ano, começou a semana no qualifying e esta quinta-feira superou a 16.ª favorita, Shalimar Talbi, por 4-6, 6-4 e 6-3 depois de 3h34 de encontro, mas esse nem foi o encontro mais longo do dia: Malene Helgo, da Noruega, precisou de 3h45 para superar a brasileira Laura Pigossi (15.ª pré-designada) com os parciais de 3-6, 6-4 e 7-6(5).

O dia concluiu-se com os encontros dos quartos de final de pares, com destaque para o que colocou frente a frente Matilde Jorge/Ana Filipa Santos e Riya Bhatia/Gabriela Cé e que por muito pouco não terminou com vitória para a dupla portuguesa: as wild cards “da casa” tiveram quatro match points no match tie-breakdecisivo, mas não os conseguiram aproveitar e sofreram a reviravolta para a indiana e a brasileira.

Total
2
Shares
Total
2
Share