Rublev sobrevive a susto, Aliassime e Sinner também avançam em Barcelona

Andrey Rublev afirmou ter ficado descontente com o seu jogo de estreia no ATP 500 de Barcelona e esta quinta-feira o russo não deverá sentir-se de maneira diferente. O número sete mundial voltou a ter dificuldades na cidade catalã, mas acabou por levar de vencida o experiente Albert Ramos (46.º ATP), com os parciais de 6-4, 6-7[4] e 6-4, e apurou-se para os quartos de final da prova.

O terceiro cabeça de série teve de arranjar um plano alternativo para superar a resistência de Ramos e apoiou o seu jogo no poder da direita, responsável por 24 dos 35 winners que assinou ao longo do encontro, e no jogo de rede (venceu 12 de 14 pontos). No primeiro set, Rublev abriu rapidamente uma vantagem de 4-1, mas essa evaporou-se perante a reação de Ramos. Ainda assim, o russo venceu quatro pontos consecutivos quando o adversário servia a 4-5 e arrancou a vitória na primeira partida.

O segundo set foi bem jogado de parte a parte, com ambos a fazerem do serviço a maior força. Albert Ramos passou por dificuldades no sexto jogo, mas eliminou dois break points e saiu por cima ao fim de várias vantagens. O parcial seguiu para o tiebreak e Rublev acabou por pagar caro os erros de fundo do court. O russo viu Ramos chegar ao 5-2, e apesar de ter reduzido para 5-4, acabou por ceder o parcial.

Na terceira partida, o melhor cotado chegou primeiro ao break e deu seguimento com um jogo de serviço em branco para alcançar o 4-2. Contudo, Ramos ainda tinha gás no tanque e conseguiu recuperar da desvantagem para igualar o parcial a quatro. A recuperação do espanhol acabou depois por cair por terra perante uma segunda quebra de serviço conseguida por Rublev, que ficou na posição de servir para a vitória. Nesse momento, o russo enfrentou quatro break points ao serviço, mas eliminou todos eles e acabou por selar o triunfo ao fim de duas horas e 28 minutos e com o primeiro match point que surgiu.

Após o embate, Andrey Rublev voltou a mostrar-se desagradado consigo próprio: “Nada mudou, não aprendi a lição. O mais importante é que consegui vencer hoje. Quando não estás a fazer alguma coisa bem, mas ainda assim consegues ganhar, isso dá confiança. O Albert estava a jogar muito melhor do que eu na fase inicial do terceiro set, mas nunca sabes para que lado vai cair”, disse.

Nos quartos de final, Andrey Rublev vai ter de medir forças com o italiano Jannik Sinner (19.º ATP), que voltou a realizar um encontro de grande nível e afastou o espanhol Roberto Bautista Agut (11.º ATP) por 7-6[9] e 6-2. O tenista italiano assinou seis ases, eliminou cinco dos sete break points que enfrentou e revelou um aproveitamento total das quatro oportunidades que teve para quebrar o serviço do tenista espanhol.

Quem também já reservou um lugar nos quartos de final foi o canadiano Felix Auger-Aliassime (20.º ATP), que começa a colher os frutos da aquisição de Toni Nadal para a equipa técnica. O canadiano realizou uma exibição de excelente nível para derrotar o compatriota Denis Shapovalov (14.º ATP) por 6-2 e 6-3. Aliassime serviu muito bem – venceu 78% dos pontos com o primeiro ‘saque’ (25/32) – e não abriu espaço para que Shapovalov tivesse grandes oportunidades. O melhor cotado teve apenas um break point – que converteu – ao longo do encontro, ao passo que Aliassime teve nove oportunidades para quebrar o serviço do adversário e aproveitou quatro delas. O jovem canadiano aguarda agora por Alex De Minaur (25.º ATP) ou Stefanos Tsitsipas (5.º ATP) nos quartos de final.

Total
1
Shares
Total
1
Share