Oeiras Ladies Open termina com “balanço bastante positivo” e perspetivas para o futuro

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Terminou este domingo a edição inaugural do Oeiras Ladies Open, o ITF de 60.000 dólares que a Federação Portuguesa de Ténis (FPT) organizou no Complexo Desportivo do Jamor. Houve (muita) chuva, jornadas duplas e um final amargo, mas o balanço geral foi positivo abre as portas ao futuro.

“O balanço é bastante positivo. Tivemos muitas jogadoras portuguesas em competição e isso é muito importante para a Federação Portuguesa de Ténis. Depois tivemos duas jogadoras a ultrapassar uma ronda e a apresentar um bom nível de ténis, por isso o balanço tem de ser positivo”, analisou Vasco Costa, presidente da FPT.

Satisfeito com os oito dias de ténis feminino que se desenrolaram no Estádio Nacional do Jamor, o responsável federativo afirmou tratar-se de “uma boa experiência a este nível de torneios” que é “para continuar”: “A ideia da Federação Portuguesa de Ténis é organizar um torneio deste nível, ou até superior, no próximo ano.”

Na conferência de imprensa que encerrou o Oeiras Ladies Open, Vasco Costa também destacou os elogios recebidos da parte das jogadoras ao longo dos últimos dias: “Gostamos de criar ambientes que façam com que as jogadoras de vários países se sintam em casa e tenham todas as comodidades possíveis e estamos bastante contentes com o feedback que recebemos. Algumas delas disseram, inclusive, que foi o melhor torneio que já jogaram.”

Total
2
Shares
Total
2
Share