Francisca Jorge: “Vou ser agressiva porque isso estava a dar-me vantagem”

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — A competir pela segunda vez na carreira no quadro principal de singulares de um torneio de 60.000 dólares, a número um portuguesa Francisca Jorge e 464.ª WTA liderava por 6-1, 3-6 e 3-1 na primeira ronda do Oeiras Ladies Open frente à ex-top 100 Richel Hogenkamp (atual 229.ª) quando o encontro foi suspenso pela chuva, já depois de ter sido interrompido, no final do segundo parcial, devido à falta de luz natural e transferido do campo central para o Court 11.

“Foi muito estranho, mas estou habituada a treinar nestes campos. São condições mais familiares, mesmo sendo tão tarde e com as luzes. Estava mais familiarizada com o campo, que é mais pequeno e não me faz puxar tão atrás como o central, e isso deu-me vantagem. Ter feito o break no último jogo foi importante para amanhã recomeçar por cima do resultado”, desabafou a tenista portuguesa durante os exercícios de relaxamento após um dos encontros mais caricatos da carreira.

Em relação ao desenrolar do duelo, Francisca Jorge disse ter entrado “bastante bem e a procurar jogar o meu jogo. Ela não estava a conseguir jogar solta, mas no segundo set tornou-se mais consistente e lutou mais pelos pontos. Senti o momento quando fiz o break, devia ter puxado mais pelo jogo e tentar ser mais agressiva, e depois quando levei o contra break comecei a duvidar das minhas pancadas, ela apercebeu-se disso e foi mais agressiva. Fiquei um pouco nervosa, ainda tive a oportunidade de reduzir para 5-4 e tentar dar a volta ao segundo set, mas ela teve mérito”.

Sobre a preparação para a retoma do encontro, a jogadora portuguesa de 20 anos disse que vai “entrar mais tranquila no campo porque já estou mais por dentro do que ela pode fazer, ela já mudou de tática do primeiro para o segundo set e não acredito que vá fazer mudanças, e como não vão haver sets, mas sim alguns jogos, vou focar-me ao máximo e ser agressiva porque isso estava a dar-me a vantagem.”

Caso consiga consumar a vitória na jornada de quarta-feira, Francisca Jorge defrontará na segunda eliminatória a ucraniana Daria Snigur, ex-finalista do torneio júnior de Wimbledon e número dois do ranking mundial de sub 18, que aos 19 anos já é a 197.ª da tabela WTA e no Jamor defende o estatuto de 11.ª cabeça de série.

o retomar o duelo será logo o primeiro encontro da manhã de regresso ao court Central, caso a chuva o permita, pelas 11 horas. Caso derrote Hogenkamp, a vimaranense volta ao campo no terceiro embate a partir das 12 horas.

Total
1
Shares
Total
1
Share