Gonçalo Oliveira com meia-final travada devido à chuva

Sara Falcão/FPT

OEIRASGonçalo Oliveira liderava por 5-4 e preparava-se para servir para fechar o primeiro parcial quando a chuva voltou a fazer a sua aparição e interrompeu a segunda meia-final do Oeiras Open frente ao argentino Pedro Cachin.

O portuense Gonçalo Oliveira (296 do ranking ATP), a tentar atingir a primeira final Challenger da carreira, dizia na véspera que estava esgotado depois da vitória frente a Tiago Cação. Ainda assim, o tenista de 26 anos cedo tomou a dianteira do encontro, quebrando Cachin (336.º) no terceiro jogo para nunca mais largar a vantagem. Após o nono jogo, conquistado pelo argentino, a chuva voltou em força (tinha aparecido várias vezes antes da primeira meia-final e no final do primeiro set entre Nuno Borges e Gastão Elias) e forçou ao adiamento do duelo.

Agora é focar e se começar bem tenho o primeiro set na minha mão”, referiu Oliveira após saber que já não regressaria ao court neste sábado. “Continuo esgotado, mas a gerir as minhas forças. Primeiro tenho de ganhar este encontro, não estou a pensar na final”.

O segundo finalista do Oeiras Open será conseguido este domingo de manhã, pelas dez da manhã. A final de pares, adiada do dia de hoje, realiza-se nunca antes das 15h30.

Total
1
Shares
Total
1
Share