Tiago Cação depois de derrotar Mischa Zverev: “Estou esgotado, mas muito feliz com esta vitória”

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Foram precisos sete match points, mas Tiago Cação conseguiu derrotar Mischa Zverev para assinar uma das melhores vitórias da carreira e chegar pela segunda semana consecutiva aos quartos de final de um torneio do ATP Challenger Tour, no Oeiras Open. E o triunfo, como esperado, deixou o jovem português de 23 anos orgulhoso pelo trabalho realizado.

“É uma vitória bastante especial. Estou esgotado, emocionalmente e fisicamente”, afirmou o jogador do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis no arranque da conferência de imprensa, já depois de ter deixado bem clara a felicidade por ter carimbado a vitória na primeira reação ao encontro, na flash interview à Sport TV.

“O Mischa é um jogador bastante agressivo e qualquer bola curta da minha parte servia para ele ir para a rede, mas estive bastante bem. Neutralizei o jogo dele e controlei a maior parte dos pontos. Foi pena nos primeiros match points, mas nem acho que tenha jogado mal. Não o senti a tremer uma vez. Tive um logo no meu serviço em que tento bater uma direita na passada um bocado nervoso, mas acho que ele jogou sempre bem. Estou de parabéns porque consegui aguentar-me bastante bem nos momentos importantes, mesmo a não conseguir aproveitar as oportunidades consegui estar lá em todos os pontos e estou bastante orgulhoso”, acrescentou o tenista natural de Peniche.

Sobre os seis match points que não conseguiu concretizar, Tiago Cação garantiu que “não me passaram pela cabeça sentimentos de raiva ou frustração. Estava a jogar o encontro e no calor do momento, a fazer o melhor que podia, e é como dizem, água mole em pedra dura tanto bate até que fura e se não furar é sermos humildes para o aceitar e continuar o percurso.”

Chamado a comentar as diferenças de abordagem às duas semanas de Oeiras Open, o jovem português explicou que “a semana passada foi uma espécie de abre olhos que me fez perceber que consigo jogar a este nível, enquanto nesta já sei o nível que tenho, sei que posso estar a jogar estes torneios e avançar, portanto estou a entrar no campo muito mais confiante.”

E em relação aos quartos de final previstos para sexta-feira, Tiago Cação não tem preferências: entre o primeiro cabeça de série, Oscar Otte, e o compatriota Gonçalo Oliveira venha quem vier, concluiu relaxado.

Total
10
Shares
Total
10
Share