Em lágrimas, Andreescu abandona final de Miami e Barty revalida o título

Dois anos depois, Ashleigh Barty é novamente a campeã do Miami Open. De regresso à Flórida após um ano em que o torneio não se realizou devido à pandemia de covid-19, a australiana conquistou o título da forma menos desejada, ao beneficiar da desistência da canadiana Bianca Andreescu, devido a uma entorse no tornozelo direito, quando já vencia por 6-3 e 4-0.

Depois de 10 dias marcados por várias dezenas de encontros levados a três sets e, acima de tudo, muita qualidade de jogo, esperava-se que o encontro decisivo fosse a “cereja no topo do bolo”. No entanto, a final teve pouca história.

Depois de um primeiro set dominado por Barty, o arranque da segunda partida ficou marcado pela entorse no tornozelo por parte de Andreescu, que em Miami tinha reencontrado finalmente a boa forma física depois de mais de um ano num calvário de lesões. Depois de algumas tentativas, a canadiana não resistiu às dores e abdicou da conclusão do encontro.

Assim, Ashleigh Barty conquistou o 10.º título da carreira em singulares e o segundo da temporada, depois de ter começado 2021 a vencer o Yarra Valley Classic, um dos WTA 500 que se jogaram em Melbourne na semana que antecedeu o Australian Open.

Foi o final de semana perfeito para a australiana, que dias antes já tinha assegurado a permanência no topo do ranking mundial, à frente da japonesa Naomi Osaka.

Total
1
Shares
Total
1
Share