Da surpresa à estreia, Henrique Rocha sai do Oeiras Open com uma experiência inesquecível

Sara Falcão/FPT

OEIRASHenrique Rocha estava em casa, no Porto, quando recebeu a notícia de que iria a jogo pela primeira vez num torneio do ATP Challenger Tour no dia seguinte. Convidado pela Federação Portuguesa de Ténis para o qualifying do Oeiras Open, o jovem de 16 anos só teve tempo de apanhar o comboio, dormir e treinar antes de entrar em ação.

“Sinceramente estava com zero esperanças de jogar. Estava em casa e fiz o teste a correr, apanhei o comboio e cheguei ontem [sábado] à noite. Só tive tempo de dormir e treinar hoje de manhã, mas fiz um grande encontro e foi fantástico”, resumiu o jogador natural da Maia, que se tornou num dos portugueses mais novos de sempre a jogar torneios Challenger.

No final, o resultado não lhe foi favorável — perdeu por 7-5, 3-6 e 6-3 para Raul Brancaccio (362.º ATP) —, mas a exibição deixou boas indicações e encheu o jovem de confiança. “Houve alguns momentos em que se notou que ainda sou júnior e em que ele aproveitou a experiência para sair por cima, sobretudo no terceiro set. Estive um break acima em todos e podia ter aproveitado, mas no geral estou bastante contente”, acrescentou Henrique Rocha, que ainda irá a jogo na variante de pares ao lado do colega Miguel Gomes.

Total
1
Shares
Total
1
Share