Gonçalo Oliveira vende cara a derrota, mas cai na estreia em Santiago

Gonçalo Oliveira .1

O portuense Gonçalo Oliveira despediu-se esta quarta-feira do quadro de singulares do Challenger de Santiago, no Chile. O tenista português devia ter jogado o encontro da primeira ronda na jornada de terça-feira, mas a partida frente a Andrej Martin (106.º ATP) foi adiada para esta quarta-feira. O tenista de 26 anos vendeu cara a derrota frente ao ex-top 100 mundial, mas caiu com os parciais de 7-6(2) e 7-5.

O número 295 mundial bateu-se muito bem perante o segundo cabeça de série da prova e conseguiu ser competitivo de início a fim, muito por causa do poderio do primeiro serviço. A primeira partida decorreu a bom ritmo e sem break points até à reta final, onde as oportunidades começaram então a surgir. Martin foi o primeiro a chegar ao break, que lhe permitiu avançar para o 6-5 e servir para o fecho do primeiro set. Gonçalo Oliveira, no entanto, teve outros planos e conseguiu o contra break para forçar o tiebreak. No desempate, o tenista português perdeu quatro pontos ao serviço e a desvantagem de 4-1 foi demasiado grande para recuperar.

O segundo set parecia ter arrancado da melhor forma para o português, que quebrou o serviço de Martin logo no primeiro jogo. Contudo, o eslovaco conseguiu de imediato o contra break. Mais tarde, Gonçalo Oliveira voltou a chegar à vantagem de um break, mas voltou também a não conseguir confirmar o jogo de serviço seguinte e Martin fez novamente o contra break. O eslovaco ainda viria a quebrar o serviço ao português por uma terceira vez, quando este servia a 5-6 para forçar o tiebreak, e fechou o encontro.

Afastado da vertente de singulares, o tenista de 26 anos vai agora focar toda a atenção no quadro de pares, onde defende o estatuto de primeiro cabeça de série. Gonçalo Oliveira faz dupla com o venezuelano Luis David Martínez e beneficia de um bye que lhe permite ter entrada direta nos quartos de final. A dupla luso-venezuelana vai estrear-se perante a dupla boliviana composta por Boris Arias e Federico Zeballos ou frente à dupla chilena composta por Hanamichi Carvajal e Benjamin Torres.

Total
2
Shares
Total
2
Share