Pedro Sousa desperdiça match points e acaba afastado em Santiago

Beatriz Ruivo/FPT

A lesão no tornozelo que contraiu em Córdoba e o tirou de Buenos Aires acabou por não ter grande efeito no ritmo de Pedro Sousa, que chegou a Santiago, no Chile, e derrotou o ex-top 30 mundial Leonardo Mayer na estreia. Esta quarta-feira, o lisboeta esteve perto de conseguir a segunda vitória em solo chileno, mas permitiu a reviravolta a Laslo Djere, número 57 mundial e quarto cabeça de série.

Naquele que era o segundo embate entre ambos, Pedro Sousa procurava vingar a derrota sofrida num Future na Tunísia, em 2016. O número dois nacional chegou a dispor de match points durante o segundo parcial, mas não foi capaz de fechar o encontro e acabou por ceder mais tarde pelos parciais de 5-7, 7-5 e 6-3.

Todo o encontro foi um grande teste às capacidades do tenista lisboeta, que deu boa conta de si durante o primeiro parcial e durante grande parte do segundo. Djere foi o primeiro a conseguir o break, logo no segundo jogo, e abriu uma vantagem de 3-0. Perante esse cenário, Pedro Sousa manteve-se concentrado e à espreita de oportunidades para dar a volta à situação. Quando estas apareceram, o 110.º classificado da hierarquia mundial correspondeu, tendo convertido os dois break points que teve a favor na primeira partida para inverter o resultado e se adiantar no marcador.

Na segunda partida, o tenista português foi o único a dispor de break points até à reta final do parcial. Com o resultado em 4-4, Pedro Sousa viu Djere eliminar um primeiro break point, mas resgatou a quebra de serviço nas vantagens e colocou-se na posição de servir para fechar o encontro. O atleta de 32 anos teve os primeiros dois match points ao serviço, mas acabou por não converter e Djere, eficaz, capitalizou no primeiro break point que descobriu e confirmou o jogo de serviço seguinte.

Num abrir e fechar de olhos, Pedro Sousa passou da posição de servir para a vitória para a de servir para se manter na discussão do set. O tenista luso foi alternando entre pontos bem construídos e erros não-forçados e deu por si a passar de uma vantagem de 40-15 para ter um set point contra a 40-A. Apesar de ter eliminado o primeiro set point, Pedro Sousa teve de enfrentar um segundo, depois de uma resposta profunda de Djere ter aberto o caminho para o winner de direita. Nesse momento, o tenista português procurou um amortie de esquerda e acabou por ver a bola ficar na rede e o marcador empatado.

Na terceira partida, ambos foram confirmando os jogos de serviço sem grandes problemas. Ao quarto jogo, contudo, Pedro Sousa claudicou e Djere chegou aos dois primeiros break points do parcial. O lisboeta ainda eliminou o primeiro, mas o sérvio converteu no segundo e conseguiu a vantagem necessária para alguns minutos depois fechar o encontro a seu favor.

Arredado da prova, Pedro Sousa vai ainda assim permanecer na cidade de Santiago, onde tem agendado o seu próximo torneio. O tenista de 32 anos vai regressar ao circuito Challenger na próxima semana.

Total
1
Shares
Total
1
Share