Gastão Elias lamenta “pior primeira ronda que podia ter” em Vale do Lobo

VALE DO LOBO — Uma semana e meia depois de ter jogado, na Vale do Lobo Tennis Academy, a segunda final da temporada, Gastão Elias não foi feliz no regresso à academia e acabou eliminado na primeira ronda do quadro principal de singulares do Vale do Lobo Open II Magnesium-K Active.

Terceiro cabeça de série daquele que é o terceiro e último ITF de 25.000 dólares consecutivo a acontecer na região algarvia, o tenista português de 30 anos (número 355 do ranking ATP) não conseguiu ter resposta para o francês Lucas Poullain (501.º) e perdeu em duas partidas, por 6-1 e 6-3.

“O resultado não foi o que eu esperava, mas apesar de não ter feito um grande jogo não me posso queixar muito. Tenho de dar mérito ao meu adversário, que foi muito sólido. Essa foi a chave do encontro, ele foi consistente do primeiro ao último ponto. Eu senti algumas dificuldades no serviço e tive uma percentagem muito baixa de primeiros serviços que também me complicou um pouco as coisas e nunca me senti muito confortável em campo. Por causa da consistência dele também tive de arriscar um pouco mais, apontar para as linhas, e isso fez-me cometer mais erros, mas como disse houve mais mérito da parte dele”, analisou o ex-top 60 ATP após a prestação desta quarta-feira.

“Sinceramente era a pior primeira ronda que podia pedir sendo cabeça de série. Qualquer jogador do quadro principal seria mais acessível do que este, mas o ténis é feito de sorteios e há semanas com mais sorte e outras com menos”, acrescentou Elias, que depois de quatro semanas de competição em piso rápido passará por um período de adaptação à terra batida antes de competir nos dois Challengers que a Federação Portuguesa de Ténis vai organizar no Complexo Desportivo do Jamor.

“Nem sequer conto Faro como um torneio, porque não estava a 100% para jogar e achei melhor recuperar para esta semana. Portanto fiz três torneios, ganhei um, fiz outra final e uma primeira ronda em que não perdi para um jogador qualquer, mas sim um que a jogar desta maneira vai de certeza meter-se rapidamente no top 200”, completou o português, em jeito de balanço ao arranque da época de 2021.

Com a derrota de Gastão Elias, o Vale do Lobo Open II Magnesium-K Active fica com três portugueses em competição na variante de singulares: Francisco Cabral e Gonçalo Falcão já marcaram encontro na segunda ronda, Pedro Araújo ainda aguarda pela estreia.

Total
2
Shares
Total
2
Share