Frederico Silva chega ao melhor ranking da carreira, Gastão Elias continua a sub

Duas semanas depois de se ter tornado no número três português no ranking mundial masculino, Frederico Silva alcançou, esta segunda-feira, a melhor classificação da carreira.

Ao chegar aos quartos de final do Challenger de Nur-Sultan, no Cazaquistão, o tenista caldense de 25 anos garantiu uma subida de seis posições, para se fixar no 173.º posto.

Com esta classificação, Frederico Silva supera o 174.º lugar que tinha alcançado a 11 de novembro de 2019, após a conquista do ITF de 25.000 dólares de Tavira, no Algarve.

O pupilo de Pedro Felner foi o único entre os quatro melhores portugueses a sofrer mudanças na classificação: João Sousa continua como 100.º, Pedro Sousa como 110.º e João Domingues como 188.º.

Gonçalo Oliveira desceu duas posições (para 298.º) e está no limite do top 300. Em sentido inverso, Gastão Elias continua a escalar e, com a chegada à final no ITF de Vale do Lobo, há duas semanas, ganhou mais 26 lugares para chegar a 355.º.

A maior subida da semana pertenceu ao jovem Pedro Araújo, que chegou aos quartos de final em Vale do Lobo e, assim, subiu 172 posições para chegar a 1154.º — a melhor classificação da carreira para o campeão nacional de sub 18.

Total
10
Shares
Total
10
Share