Um Cerúndolo é bom, dois é brilhante: Francisco “imita” Juan Manuel e chega à final em Buenos Aires

Há quem já fale em ‘Cerúndolo Swing’ e é difícil contrariar a afirmação se olharmos aos resultados. Depois de Juan Manuel ter conquistado o ATP 250 de Córdoba na semana passada, foi a vez de Francisco Cerúndolo atingir este sábado a final do ATP 250 de Buenos Aires. Os irmãos Cerúndolo são os primeiros a atingir finais em semanas consecutivas no circuito ATP desde que Mischa e Alexander Zverev o fizeram em 2017.

A vítima de Francisco Cerúndolo foi a mesma do seu irmão na final da última semana: Albert Ramos. O espanhol voltou a ficar com a fava e caiu ao fim de três sets para o jovem argentino, que ocupa o 137.º lugar no ranking mundial. Muito agressivo nas respostas e competente ao nível do serviço, Cerúndolo precisou de duas horas e 37 minutos para selar um triunfo com os parciais de 7-6(5), 3-6 e 6-2.

Este domingo, o jovem de 22 anos, que virtualmente já é o 112.º classificado da hierarquia mundial, vai defrontar o compatriota Diego Schwartzman (9.º). ‘El Peque’ continua à procura de um primeiro título no país natal e venceu o sérvio Miomir Kecmanovic (42.º) por 6-0 e 6-4. O sérvio, que recentemente começou a trabalhar com David Nalbandian, tirou já proveito da parceria na terra batida de Buenos Aires, despedindo-se com umas meias-finais que lhe vão valer um novo máximo de carreira em termos de ranking: o 38.º lugar.

Total
1
Shares
Total
1
Share