De Oeiras para Lyon, Clara Tauson atinge a primeira final em torneios WTA

Ainda Caroline Wozniacki fazia parte da elite do ténis mundial e já a muito jovem Clara Tauson era apontada como sua sucessora. O talento estava à vista, faltava crescer e despoletar — e não demorou muito. Este sábado, seis meses depois de ter conquistado o ITF de Oeiras, que marcou a retoma do circuito mundial feminino mais de cinco meses depois, a tenista de 18 anos qualificou-se para a primeira final da carreira em torneios WTA, em Lyon (França).

Com uma maturidade acima da média, a ex-número um mundial de juniores (chegou ao topo com apenas 16 anos…) derrotou Paula Badosa (73.ª WTA), por 7-5 e 6-1, para somar a sexta vitória de uma semana que começou no qualifying e na qual superou a primeira cabeça de série, Ekaterina Alexandrova (33.ª), Timea Babos (105.ª) e Camila Giorgi (81.ª), sempre em dois sets.

Tal como na Oeiras Magnesium-K Active Cup, o único torneio internacional feminino a acontecer na semana de 15 de agosto, Tauson está a deixar todo o seu talento bem patente no Open 6ème Sens – Métropole de Lyon. E na final vai defrontar uma jogadora que já derrotou este ano: a também qualifier Viktorija Golubic, que este sábado superou a segunda favorita, Fiona Ferro, por 4-6, 6-0 e 7-6(4).

Será a primeira final de torneios WTA disputada entre duas jogadoras que começaram a semana no qualifying desde Tóquio 2017, em que Zarina Diyas bate Miyu Kato para conquistar o primeiro título da carreira.

Total
1
Shares
Total
1
Share