À terceira não só chegou à final, como ganhou: Goffin campeão em Montpellier

A seca foi longa, mas David Goffin está finalmente de regresso aos títulos. O tenista belga tem vindo a procurar aumentar os índices de confiança para regressar ao nível que o fez ser o número sete mundial em novembro de 2017 e deu este domingo um grande passo nesse sentido. O número 15 mundial derrotou Roberto Bautista Agut (13.º) na final do ATP 250 de Montpellier, por 5-7, 6-4 e 6-2, e conquistou o quinto título da carreira.

Entre Goffin e Bautista Agut estavam 30 finais do circuito ATP à partida para este encontro, 13 do belga e 17 do espanhol. Mas nos courts indoor de Montpellier, Goffin já tinha mostrado anteriormente ter argumentos. Em 2018 e 2020, o belga atingiu as meias-finais e à terceira não só atingiu a final, como a venceu.

O primeiro set foi controlado pelo tenista espanhol, que ditou o ritmo com a sua direita e forçou Goffin a cometer vários erros. O belga respondeu na segunda partida, com uma melhoria significativa na movimentação e com mais winners – sobretudo de esquerda – do que erros. Com tudo igualado, Goffin conseguiu transportar o ímpeto para o terceiro set, onde mostrou bom jogo de rede e continuou a disparar de todo o lado com a pancada de esquerda. Tudo isso, aliado a um maior número de erros de Bautista Agut com a direita, levaram ao triunfo do tenista belga.

O tenista de 30 anos soma agora cinco títulos ATP em 14 finais disputadas e venceu um torneio pela primeira vez desde outubro de 2017, quando conquistou o ATP 500 de Tóquio. Roberto Bautista Agut, que procurava o décimo troféu da carreira, fica agora com um registo de 9-8 em finais ao mais alto nível. No que diz respeito ao ranking, o tenista espanhol vai manter o 13.º posto, ao passo que Goffin vai trocar de lugar com Milos Raonic e assumir a 14.ª posição.

Total
2
Shares
Total
2
Share