Gastão Elias: “Já passei o objetivo de aguentar fisicamente, agora quero conquistar o título”

VALE DO LOBOGastão Elias qualificou-se, esta sexta-feira, para as meias-finais do Vale do Lobo Open Magnesium-K Active, torneio ITF de 25.000 dólares que a Premier Sports organiza com o apoio da Federação Portuguesa de Ténis. E o objetivo do tenista português de 30 anos é claro: sair da Vale do Lobo Tennis Academy com o segundo troféu da temporada.

“Quando comecei a jogar outra vez Futures tinha como objetivo aguentar fisicamente vários jogos e vários torneios, mas agora considero que esse objetivo está cumprido. Sinto-me novamente capaz e o único objetivo neste escalão é vencer o torneio. Faltam dois encontros, por isso ainda falta bastante, mas estou a caminhar na direção certa”, revelou ao Raquetc após a vitória desta sexta-feira, por 6-2 e 6-4 contra Tomas Lipovsek Puches (616.º).

Apesar de ter somado a oitava vitória do ano (sétima em dois sets), o ex-top 60 ATP não ficou totalmente satisfeito com a exibição: “Não sei como é que foi do lado de fora, mas no court senti que podia ter feito as coisas muito melhor. Apesar de ter feito um excelente primeiro set o segundo podia ter sido mais tranquilo. Tive uma falta de concentração nos primeiros momentos e deixei que o jogo equilibrasse um bocado, mas no geral foi uma performance razoável.”  

Campeão em Vilhena, Espanha, no primeiro e único torneio que disputou antes de chegar à Vale do Lobo Tennis Academy, Gastão Elias está a um passo de chegar à segunda final de 2021. Para isso, terá de derrotar o francês Lucas Poullain, que colocou um ponto final na campanha de Pedro Araújo.

E esse encontro, disputado horas antes, foi precisamente o que deu ao português a possibilidade de conhecer o próximo adversário: “Estive a ver o encontro. Não o conhecia, mas pareceu-me um jogador bastante sólido. Foi um excelente encontro do Pedro. O Poullain joga com uma velocidade semelhante ao meu adversário de hoje, por isso nesse sentido não vai ser muito diferente, mas é um jogador perigoso porque é consistente e por isso falha muito pouco. Se não estiver atento pode tornar-se muito perigoso”, alertou o jogador natural da Lourinhã, que esta semana alcançou a melhor classificação no ranking ATP (é o 379.º) desde dezembro de 2019.

Total
5
Shares
Total
5
Share