Daria Kasatkina coloca fim à seca de títulos com vitória em Melbourne

Foi em outubro de 2018 que Daria Kasatkina tinha ganho um torneio WTA pela última vez. Na altura, a jovem russa sagrou-se campeã da Kremlin Cup, em Moscovo. Esta madrugada, Kasatkina voltou a ser feliz, ao vencer o Phillip Island Trophy, depois de ter derrotado Marie Bouzkova (50.ª) na final, com parciais de 4-6, 6-2 e 6-2.

A russa, que ocupa o 75.º posto no ranking mundial, disparou 35 winners ao longo do encontro. Bouzkova, por outro lado, pagou a fatura da longa maratona frente a Bianca Andreescu nas meias-finais. A checa teve de chamar o fisioterapeuta durante o segundo set e foi acusando o cansaço ao longo da partida, com a sua energia em court a reduzir significativamente.

Kasatkina não desperdiçou a chance e foi assumindo o controlo da partida após o primeiro parcial. A russa dominou os dois últimos parciais, fez Bouzkova mexer-se de um lado para o outro e controlou os rallies com pancadas com muito topspin. No final da partida, era uma pessoa satisfeita. “Sabe muito bem [vencer], para ser sincera. Sinto que tirei dos ombros uma grande mochila cheia de pedras”, afirmou a jovem de 23 anos.

Os últimos dois anos não foram fáceis para Daria Kasatkina, que iniciou um trabalho com um psicólogo e mudou a sua base de treinos para Barcelona. Agora, a tenista russa começa a colher os frutos das mudanças e vai subir ao 72.º posto, ainda longe do melhor registo de carreira: o décimo posto alcançado a 22 de outubro de 2018.

Total
1
Shares
Total
1
Share