Andy Murray derrotado na decisão do Challenger de Biella

O britânico Andy Murray esteve muito perto de uma semana de sonho na estreia em 2021. O 125.º colocado do ranking mundial começou a temporada no circuito Challenger e, este domingo, acabou por ceder na final em Biella, Itália. O antigo número um mundial perdeu em dois sets, por 6-2 e 6-4, frente ao ucraniano Ilya Marchenko (212.º).

A defender o estatuto de primeiro cabeça de série, Murray encontrou em Marchenko o adversário mais complicado de toda a semana e o único a quem não conseguiu causar mossa com a resposta. O tenista de 33 anos não teve qualquer break point em toda a partida e ficou entre a espada e a parede por sete vezes. Em três delas, Marchenko conseguiu capitalizar e marcar as diferenças que se vieram a manifestar no resultado final.

O tenista ucraniano, também de 33 anos e que foi 49.º da hierarquia mundial em setembro de 2016, assinou nove ases e colocou 60% dos primeiros serviços. Ao longo de todo o encontro, Murray conseguiu vencer apenas 12 pontos na resposta, com Marchenko sempre muito seguro e no controlo da partida.

A vitória deste domingo marca o regresso aos troféus para Ilya Marchenko, que não vencia uma prova desde outubro de 2019. Nessa altura, Marchenko bateu o alemão Yannick Maden na final do Challenger de Nur-Sultan, no Cazaquistão. O tenista ucraniano, que nunca venceu um torneio ATP, leva agora oito títulos conquistados no circuito Challenger.

Total
1
Shares
Total
1
Share