Auger-Aliassime vence duelo de novas coqueluches e fica com razões para sonhar

Com bastante público nas bancadas, mas pouco nas redes sociais, o encontro entre os compatriotas Félix Auger-Aliassime e Denis Shapovalov foi “abafado” pelo frente a frente entre Nick Kyrgios e Dominic Thiem, mas justificou as honras de sessão noturna e, no final, deu ao mais novo dos canadianos motivos para sonhar.

No quinto encontro entre ambos em torneios internacionais, terceiro só em torneios do Grand Slam, houve finalmente bom ténis do início ao fim de parte a parte e quem optou por manter a atenção na Margaret Court Arena não terá saído desiludido da sessão no segundo maior recinto de Melbourne Park, onde após 2h27 de duelo Auger-Aliassime venceu, por 7-5, 7-5 e 6-3, para derrotar pela segunda vez o compatriota.

Tal como contra o alemão Cedrik-Marcel Stebe e o australiano James Duckworth, o 20.º cabeça de série voltou a mostrar já ter deixado para trás a derrota para Daniel Evans na final do ATP 250 de Melbourne, no último fim de semana, onde perdeu pela sétima vez em sete (!) finais disputadas no circuito ATP.

Com a vitória desta sexta-feira, Auger-Aliassime (um dos jogadores confirmados pela organização do Millennium Estoril Open para a edição de 2020, que acabou cancelada pela covid-19) iguala o melhor resultado da carreira em torneios do Grand Slam, conseguido pela primeira vez no US Open de 2020.

E o tenista natural de Montreal tem razões para sonhar: nos oitavos de final (ou quarta ronda) vai defrontar uma das surpresas do torneio, Aslan Karatsev, que veio do qualifying e superou Diego Schwartzman por categóricos 6-3, 6-3 e 6-3 em apenas 1h52 na estreia em quadros principais de Majors. Apesar da forma notável do russo desde a segunda metade de 2020, é impossível não a considerar uma oportunidade de ouro de chegar pela primeira vez aos quartos de final…

Total
1
Shares
Total
1
Share