Nuno Borges conquista 10.º título ITF da carreira em Antália

Beatriz Ruivo/FPT

Nuno Borges (396.º ATP) adicionou, este domingo, mais um título ao palmarés no circuito internacional, ao sagrar-se campeão do ITF de 15.000 dólares de Antália, na Turquia.

A jogar a 17.ª final de singulares da carreira, o maiato de 23 anos liderava por 6-4 e 3-3 frente a Miljan Zekic (474.º) quando o sérvio desistiu, devido a lesão, depois de um longo medical time-out.

Chegado à final com quatro vitórias muito autoritárias, o número seis português encontrou mais resistência do lado do sérvio e logo no início viu-se a perder por um break. Mas a resposta não tardou e num longo quinto jogo Borges conseguiu anular a desvantagem, passando a ser ele a exercer pressão no “saque” de Zekic até que, ao nono jogo e à terceira oportunidade, alcançou a quebra de serviço que lhe permitiu selar o primeiro parcial.

Mas o encontro manteve-se sempre equilibrado e ao sexto jogo, quando o veterano sérvio de 32 anos pediu a intervenção do fisioterapeuta, ainda não se tinha verificado mais nenhum break.

Com um final precoce, a final deu a Nuno Borges o 10.º título de singulares na carreira, primeiro em 2021. começou a ser preenchido em 2017, com vitórias em Setúbal e Idanha-a-Nova, às quais se seguiram os títulos nas Caldas da Rainha e Pensacola (EUA), em 2018, novamente Setúbal e Idanha-a-Nova em 2019 e Monastir, Sintra e Quinta do Lago (Algarve) em 2020.

Mas o palmarés pode crescer ainda mais já este domingo: a fechar o torneio, o tenista da Maia voltará ao court ao lado do norte-americano Alexander Rybakov para disputar a final de pares contra Jacopo Berrettini e Raul Brancaccio. É a segunda do ano (perdeu a primeira, há duas semanas) e em jogo está o sétimo título da carreira nesta variante.

Total
17
Shares
Total
17
Share