Sérvia de Djokovic entra a ganhar na ATP Cup, Áustria sofre duro golpe

Um ano depois de ter sido a figura principal do triunfo da Sérvia na edição inaugural da ATP Cup, Novak Djokovic voltou a ser determinante no regresso do país à competição, ao vencer dois encontros frente ao Canadá. Ao mesmo tempo, a Áustria começou por surpreender a Itália, mas os papéis inverteram-se significativamente nas horas seguintes.

Na Rod Laver Arena a jornada começou com uma vitória controlada de Milos Raonic (15.º ATP), que aplicou os parciais de 6-3 e 6-4 a Dusan Lajovic (26.º) para colocar a pressão do lado da Sérvia. Mas o arranque do confronto não intimidou Djokovic, que chamado ao court pela primeira vez venceu um dos encontros mais aguardados do dia frente a Denis Shapovalov, por 7-5 e 7-5, e deixou tudo empatado.

Chegada a hora do par, o número um mundial formou parceria com Filip Krajinovic e voltou a vencer, desta feita por 7-5 e 7-6(4) frente aos mesmos Raonic e Shapovalov para colocar a Sérvia no primeiro lugar do Grupo A, bem encaminhada para repetir a presença nas meias-finais.

Ao mesmo tempo, mas na John Cain Arena, Dennis Novak (100.º) somou uma das melhores vitórias da carreira ao surpreender Fabio Fognini (17.º) por 6-3 e 6-2, um triunfo que deixou a Áustria bem posicionada para ultrapassar um difícil primeiro dia. Mas Dominic Thiem, a grande figura da equipa e que nos últimos anos tem brilhado nesta superfície (chegou, aliás, à final do Australian Open e meses depois venceu o US Open), não conseguiu corresponder às expetativas e, no primeiro duelo entre top 10 em 2021, perdeu por 6-2 e 6-4 para Matteo Berrettini.

No “tira-teimas”, os quatro tenistas regressaram ao court e o desfecho foi favorável aos italianos, que venceram pelos parciais de 6-1 e 6-4 para fecharem o dia no primeiro lugar do Grupo C.

Na sessão noturna desta terça-feira, a Espanha desafia a Austrália e a Rússia mede forças com a Argentina.

Total
1
Shares
Total
1
Share