Bautista Agut insatisfeito: “É como uma prisão, é um desastre total”

Roberto Bautista Agut não está satisfeito com o tratamento recebido durante a quarentena que antecede a participação em torneios na Austrália e deixou a sua opinião bem clara numa declaração ao canal televisivo Sport5.

“Isto é como estar preso, mas com wi-fi. Estas pessoas não fazem a mínima ideia do que é o ténis, do que são campos de treino. É um desastre completo. Não a organização do torneio, mas o governo local. Tenho feito exercício no quarto, mas não é a mesma coisa. Estou a sentir-me bastante cansado e não consigo imaginar-me duas semanas assim. É muito, muito difícil. Tenho de trabalhar bastante mentalmente e ser paciente”, desabafou o número 13 mundial, que está a autorizado a ausentar-se do quarto por cinco horas por dia para treinar no court e no ginásio.

Antes do Australian Open, que começa a 8 de fevereiro, Bautista Agut tem planeada a participação na ATP Cup.

Total
2
Shares
Total
2
Share