David Ferrer e Alexander Zverev seguem caminhos distintos

Menos de seis meses depois de terem começado a trabalhar juntos, David Ferrer e Alexander Zverev decidiram separar-se. A decisão já foi confirmada por ambos os intervenientes, que prestaram as primeiras declarações sobre o assunto.

Através de uma publicação na sua conta oficial no Instagram, Zverev aproveitou para agradecer ao agora ex-treinador. “Gostava de agradecer ao David pelos meses que partilhamos juntos, pelos momentos dentro e fora do court. Desejo-lhe apenas o melhor para o futuro”, pode ler-se na publicação do tenista alemão. Antes de David Ferrer, Zverev já tinha trabalhado com dois grandes nomes da modalidade: Juan Carlos Ferrero e Ivan Lendl.

Durante o tempo em que estiveram juntos, Ferrer conduziu o germânico à sua primeira final de um Grand Slam, no US Open (perdeu para Dominic Thiem). No entanto, de acordo com as declarações que deu ao Punto de Break, o ex-tenista espanhol considera que este não era o melhor momento para trabalhar com o número um alemão. “Quando acabou o ano eu tinha tomado uma decisão. Falei com o Sascha e disse-lhe que preferia não continuar, que não íamos trabalhar juntos na temporada que vinha. Não foi por nenhuma razão em especial, simplesmente achei que não era o momento. Não aconteceu nada entre nós, estamos bem e estou muito agradecido pela oportunidade que ele me deu”, afirmou Ferrer.

Durante a parceria entre ambos, Alexander Zverev esteve envolvido em várias polémicas fora do court, nomeadamente com alegações de violência doméstica para com uma ex-namorada.

Total
12
Shares
Total
12
Share