Australian Open prepara-se para substituir juízes de linha pelo sistema eletrónico

A pandemia de Covid-19 levou a que, na reta final da temporada passada, alguns torneios colocassem de parte os juízes de linha e os substituíssem pelo uso do sistema eletrónico Hawkeye, de forma a reduzir o número de pessoas nos recintos e minimizar os riscos de existência de surtos. Esta medida teve resultados positivos, ao ponto de que a organização do Australian Open está a considerar aplicar a mesma medida em 2021.

De acordo com a MARCA, a decisão deverá ser anunciada em breve pelos responsáveis do torneio. Uma voz a favor da introdução deste sistema é a de Novak Djokovic. O sérvio apoia esta medida e garante que em nada tem a ver com o facto de ter sido desqualificado do último US Open por ter acertado com uma bola numa juiz de linha.

“Vimos essa tecnologia em Nova Iorque pela primeira vez e tudo decorreu tranquilamente, não houve espaço para o erro humano”, afirmou o líder do ranking mundial, que confessa ser “uma pessoa que adora tecnologia e que não vive sem ela”, ainda durante a temporada passada. Na altura, o ponto de vista de Djokovic foi muito criticado, mas agora parece muito provável que essa medida seja adotada num dos torneios mais importantes do calendário.

 

Total
4
Shares
Total
4
Share