Gastão Elias triunfa no Maia Open e marca novo encontro com Pedro Sousa

Beatriz Ruivo/FPT

De regresso à Maia após 16 anos, Gastão Elias entrou de forma convincente no último torneio da temporada, ao bater o russo Pavel Kotov por 6-2 e 7-5.

Ele tinha avisado na conferência de imprensa de antevisão e confirmou: chegou à Maia confiante, motivado e bem fisicamente, e quando assim é o seu ténis flui. Num abrir e fechar de olhos, o lourinhanense colocou-se a vencer por 6-2 em cerca de 30 minutos, cedendo apenas seis pontos com o serviço e aproveitando a catadupa de erros que vinham do outro lado da rede. O russo, actual 271 do ranking, parecia descrente nas suas chances e estava demasiado apressado, esboçando mesmo dois serviços por baixo, vencendo um deles.

O segundo parcial foi mais difícil para Elias. Salvou um ponto de break no jogo inaugural, adiantou-se no marcador mas perdeu o serviço em duas ocasiões, só confirmando definitivamente o ascendente quando quebrou o russo no 11º jogo, alcançando o quinto break do duelo, e fechou em branco o encontro.

O número sete nacional, outrora 57 do ranking mundial, fez uso de aberturas de ângulo, variedade e, sobretudo, mais racionalidade e poder defensivo para contornar o ténis mais unidimensional do opositor e, tal como o ano passado no Cazaquistão, voltou a transpor Kotov.

A vitória de Gastão Elias garante a presença de um tenista nacional nos quartos de final do Maia Open, já que na segunda ronda haverá uma reedição de uma primeira no CIF: Pedro Sousa será o adversário novamente, naquele que será o quinto embate entre ambos. Elias venceu os dois primeiros, Sousa os dois últimos.

 

Total
9
Shares
Total
9
Share