Domingues já sem dores e a olhar para 2021

Beatriz Ruivo/FPT

João Domingues passou pela sala de conferências de imprensa após o desaire frente a Carlos Taberner para analisar  o encontro e antever a próxima temporada.

“Sinceramente, ainda bem que o ano terminou. É bom porque desde a covid lesionei-me e nunca consegui recuperar a 100%. Estou bastante melhor do meu pulso, já jogo sem dores, mas ainda tenho algum receio. Agora o meu foco é 2021, tentar preparar da melhor maneira e voltar a um bom nível, porque estou muito longe do que estava antes da paragem e quero melhorar o mais rápido possível para ser competitivo ao máximo”, começou por dizer o tenista natural de Oliveira de Azeméis.

Sobre o encontro, a análise foi peremptória. “Tive as minhas chances no segundo set e não consegui aproveitar. Depois não fui suficientemente competitivo, falhei bastantes bolas fáceis quando estava no comando do ponto e que falhei ou optei mal, isso pesou um pouco mentalmente e acho que não estive focado o jogo todo. Queria ter jogado de outra forma, mesmo assim tive as minhas chances”.

O futuro ainda é muito incerto, visto não haver calendário definido, o que afecta toda a preparação. Para já, Domingues apenas revelou que não vai continuar a treinar no CIF (sem saber ainda mais informações) mas que continuará com o seu treinador André Podalka.

 

Total
3
Shares
Total
3
Share