Tiago Cação cede na ronda inaugural da fase de qualificação

Beatriz Ruivo/FPT

Tiago Cação, 541 do ranking ATP, saiu de cena no Maia Open 2020 após desaire face ao turco Altug Celinkbilek (318.º). O tenista natural de Peniche bateu-se bem, chegou a estar em vantagem no segundo parcial, mas acabou por claudicar por 6-4 e 6-2.

Num encontro de bom nível, o wild card português, que treina no Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis, jogou taco a taco frente ao sexto cabeça de série da fase preliminar. Num belo braço-de-ferro do fundo do court, Cação dispôs de break points em três jogos de resposta consecutivos, mas Celinkbilek colocou pressão ao décimo jogo para selar a primeira parte com apenas uma quebra de serviço.

No segundo parcial, até foi Tiago Cação a abrir na frente a 2-1, mas consentiu de imediato a recuperação, cedendo o serviço num smash falhado. De seguida teve dois break points — sempre salvos com a base de jogo do turco, o serviço, a direita e alguma variedade —, não os materializou e num jogo de serviço menos bom passou para a traseira do marcador e perdeu força anímica para a recuperação.

Tal como em Belém, o oitavo português do ranking nacional voltou a ficar pela fase inaugural deste torneio Challenger.

A representação portuguesa na fase de qualificação ficou, assim, nos ombros de Luís Faria, que este sábado bateu Alafia Ayeni e no domingo mede forças com Michael Vrbensky, que venceu João Monteiro.

Total
6
Shares
Total
6
Share