Medvedev surpreende Nadal e vai lutar pelo título no ATP Finals

Se em 2019 Daniil Medvedev chegou ao Nitto ATP Finals como grande figura do ano e desiludiu ao sair de Londres com três derrotas na fase de grupos quando era apontado como um dos principais candidatos ao título, em 2020 o russo passou ao lado da temporada salvo em duas ocasiões e só regressou ao “torneio dos maestros” graças ao congelamento dos pontos, mas já se sabe que no ténis cada semana é um caso e, de repente, está a um passo de conquistar o maior título da carreira.

Depois de três vitórias nos três encontros do Grupo Tóquio 1970, o número quatro mundial derrotou Rafael Nadal numa meia-final eletrizante, por 3-6, 7-6(4) e 6-3, e vai discutir o título com Dominic Thiem.

Chegado ao Masters 1000 de Paris com seis derrotas nos últimos oito encontros e sem qualquer final disputada na (conturbada, é certo) temporada de 2020, Medvedev reencontrou as boas sensações no piso rápido indoor da icónica arena de Bercy e aumentou o palmarés com uma vitória sobre Alexander Zverev que o lançou para uma passagem totalmente diferente da anterior por outro recinto histórico do velho continente: a O2 Arena de Londres.

No duelo de estreia, voltou a impor-se ao tenista alemão e de forma ainda mais convincente; depois, consumou o apuramento de forma demolidora perante o número um do mundo, Novak Djokovic; e fechou a fase de grupos com um pleno de vitórias ao superar o estreante Diego Schwartzman; encontro a encontro, o moscovita de 24 anos foi elevando o nível de jogo e preparou-se para o choque eletrizante da noite deste sábado, no qual, com muito espírito de sacrifício e persistência, conseguiu derrotar pela primeira vez o tenista espanhol, que serviu para o encontro no segundo set e continua sem conseguir vencer o ATP Finals, e impor-lhe o primeiro desaire dos últimos 72 encontros em que tinha ganho a primeira partida (o único a fazê-lo tinha sido Nick Kyrgios, em fevereiro de 2019).

Para conquistar o título mais importante da carreira e fechar o estranho 2020 com chave de ouro, Daniil Medvedev terá de fazer o que nunca foi feito: derrotar os números um, dois e três mundiais no ATP Finals, uma vez que depois de ter batido Djokovic na fase de grupos e Nadal nas meias-finais terá pela frente Thiem, que tal como ele procura vencer pela primeira vez o “torneio de maestros”.

Uma coisa é certa: pelo quinto ano consecutivo, o Nitto ATP Finals terá um novo campeão: em 2016 foi Andy Murray, em 2017 Grigor Dimitrov, em 2018 Alexander Zverev e em 2019 Stefanos Tsitsipas. O título de 2020 será decidido a partir das 18h de domingo em Londres e Portugal Continental.

Total
2
Shares
Total
2
Share