Djokovic agarra a última vaga nas meias-finais e confirma feito raro no ATP Finals

Pelo segundo dia consecutivo, uma das vagas de apuramento para as meias-finais do Nitto ATP Finals decidiu-se num quarto de final improvisado em plena fase de grupos e o vencedor foi Novak Djokovic, o único ex-campeão a marcar presença na “Final Four” do derradeiro torneio da temporada.

Número um do mundo, o sérvio estava obrigado a vencer depois de um dia para esquecer frente a Daniil Medvedev, na jornada anterior, e não desiludiu: sob pressão, o cinco vezes campeão superou Alexander Zverev (vencedor da edição de 2018) por 6-3 e 7-6(4), em 1h36, para garantir o segundo lugar do Grupo Tóquio 1970.

Graças ao triunfo, Djokovic continua na rota de um sexto título no Nitto ATP Finals, que lhe permitiria igualar o recorde de Roger Federer dias depois de, já neste palco, ter recebido o troféu que significou o igualar de um outro registo histórico: o de Pete Sampras, que até agora era o único tenista da história a terminar seis temporadas como número um do circuito masculino.

O apuramento do tenista de Belgrado para as meias-finais também faz desta a primeira vez desde 2004 (e segunda desde 1990) que os quatro primeiros classificados do ranking se qualificam para a fase a eliminar do “torneio dos maestros”:

  • 1990: Stefan Edberg, Boris Becker, Ivan Lendl e Andre Agassi
  • 2004: Roger Federer, Andy Roddick, Lleyton Hewitt e Marat Safin
  • 2020: Novak Djokovic, Rafael Nadal, Dominic Thiem e Daniil Medvedev

Como segundo classificado do Grupo Tóquio 1970, Djokovic — que é o único entre os quatro sobreviventes a saber o que é vencer o “Masters” — vai medir forças nas meias-finais com o finalista de 2019, Dominic Thiem, que venceu o Grupo Londres 2020. O outro encontro colocará frente a frente Rafael Nadal e Daniil Medvedev.

Total
1
Shares
Total
1
Share