Nuno Borges falha acesso aos quartos de final em Vilhena

Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

Tudo parecia alinhar-se para um triunfo relativamente tranquilo de Nuno Borges na segunda ronda do ITF de 15 mil dólares de Vilhena, em Espanha, mas tudo mudou. Esta quinta-feira, o tenista português foi afastado em três sets pelo espanhol Pol Martin Tiffon (542.º ATP), pelos parciais de 1-6, 6-2 e 6-3.

O tenista português, 396.º no ranking ATP, entrou muito bem no encontro e precisou de apenas 24 minutos para fechar o primeiro parcial. Nuno Borges perdeu apenas oito pontos ao serviço na primeira partida, converteu dois dos três break points de que dispôs e controlou de início a fim.

A prestação de Borges no primeiro parcial deixou boas indicações para o que faltava da partida, mas o segundo set veio provar que as favas ainda não estavam contadas. O tenista luso cedeu um break na primeira vez que esteve ao serviço e passou praticamente todo o parcial em desvantagem. Com problemas no segundo serviço e sem conseguir causar mossa com a resposta, Nuno Borges acabou por claudicar novamente quando servia a 2-5 e Martin Tiffon empurrou o jogo para o terceiro set.

A terceira partida começou de forma muito equilibrada e, quando as primeiras oportunidades de break surgiram, foram a favor de Nuno Borges. O português abriu uma vantagem de 0-40 no quinto jogo, mas não conseguiu capitalizar nenhum dos break points. De forma a piorar ainda mais a situação, Borges cedeu o serviço no jogo seguinte e viu o adversário conseguir vencer três jogos consecutivos para chegar ao 5-2. Chamado a servir para se manter no encontro, o tenista natural do Porto cumpriu a missão e reduziu para 5-3. Contudo, Martin Tiffon não claudicou e fechou o encontro com um jogo de serviço em branco.

Arredado da variante de singulares, Nuno Borges ainda continua em prova no quadro de pares. O português regressa ao court ainda esta quinta-feira para, ao lado de Francisco Cabral, disputar o acesso às meias-finais.

Total
5
Shares
Total
5
Share