Nuno Borges termina Vale do Lobo Open como vice-campeão

VALE DO LOBONuno Borges (458.º do ranking ATP) sagrou-se, este domingo, vice-campeão do Vale do Lobo Open, torneio internacional de 25 mil dólares no qual procura o terceiro título ITF do ano, mas que acabou por sorrir a Kacper Zuk (285.º).

Naquele que foi o primeiro encontro de sempre entre ambos, o polaco conseguiu sorrir por último graças a uma conversão praticamente exímia de pontos de break: conquistou dois dos três que criou para vencer a final com os parciais de 6-4 e 6-3.

Ao contrário de Zuk, Borges não conseguiu aproveitar nenhum ponto de break (teve três) e em relação aos dias anteriores acusou algum desgaste físico e psicológico que se revelaram determinantes frente a um adversário que há uma semana já tinha conquistado um ITF de 25 mil dólares, em Hamburgo.

Depois de um registo perfeito nas primeiras semanas competitivas a nível internacional, que o viu conquistar os títulos em Monastir e Sintra, a final em Vale do Lobo foi a terceira consecutiva em que Nuno Borges terminou como vice-campeão, resultado que já tinha obtido no Porto e em Setúbal.

Apesar da derrota, o jovem maiato de 23 anos sai da Vale do Lobo Tennis Academy com a garantia de que irá alcançar um novo máximo no ranking ATP, próximo do 420.º lugar.

De Vale do Lobo, o circuito segue para a Quinta do Lago, que receberá o último torneio ITF do ano em solo português. Mais à frente, a partir de 28 de novembro, a cidade da Maia será palco da segunda edição do Maia Open — esse sim, o último torneio internacional do ano a acontecer em Portugal.

Total
6
Shares
Total
6
Share