Nuno Borges nos quartos de final do Vale do Lobo Open

VALE DO LOBO — Nuno Borges (458.º ATP) continua a não saber o que é perder antes dos quartos de final de torneios do circuito ITF na temporada de 2020 e esta quinta-feira voltou a avançar na Vale do Lobo Tennis Academy, sendo o primeiro tenista português a inscrever o nome na terceira etapa do Vale do Lobo Open, torneio dotado de 25 mil dólares em prémios monetários.

Depois de deixar para trás o quarto cabeça de série e número 301 mundial Alexander Ritschard, o jovem maiato de 22 anos liderava por 7-6(5) e 2-0 quando Raul Brancaccio (390.º) desistiu, lesionado.

Ressentido de uma lesão na anca (pediu, inclusive, tratamento), o italiano acabou por abdicar da conclusão do encontro quando já perdia por um break no segundo set, mas no primeiro deu muito trabalho ao jogador português: não só foi o primeiro a quebrar como esteve muito perto de chegar ao duplo break e criou três set points ao 5-3 no serviço de Borges, que com esforço conseguiu anulá-los e começar a construir a recuperação consumada num tie-break com algumas oscilações.

A vitória desta quinta-feira foi a 23.ª em 27 encontros disputados por Nuno Borges no circuito internacional em 2020 e coloca o jogador da Escola de Ténis na Maia pela sexta vez em sete torneios, sendo a única exceção o Challenger de Lisboa — onde ainda assim somou a melhor vitória da carreira.

Convidado pela organização para o quadro principal, Borges já sabe que terá como próximo adversário Maxime Hamou, francês que é o 362.º da tabela e esta quinta-feira superou uma batalha de 2h39 contra o brasileiro Matheus Pucinelli de Almeida, ao vencer por 6-3, 6-7(2) e 6-3.

Total
8
Shares
Total
8
Share