Pedro Sousa chega pela primeira vez à final do Lisboa Belém Open

Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOA — A jogar em casa, Pedro Sousa garantiu, este sábado, um lugar na grande final de singulares do Lisboa Belém Open, torneio do ATP Challenger Tour onde pode igualar um recorde do ténis português.

No primeiro encontro da jornada, o lisboeta de 32 anos confirmou o favoritismo e venceu mais um duelo de amigos, desta vez ao passar pelo italiano Alessandro Giannessi (164.º) com os parciais de 6-4 e 6-4.

O duelo, que colocou frente a frente dois dos oito jogadores do elenco deste torneio que já passaram pelo top 100 ATP (Pedro Sousa foi 98.º, Alessandro Giannessi 84.º), desenrolou-se de forma equilibrada, mas também imprevisível. O tenista português foi o primeiro a conseguir uma quebra de serviço, mas sofreu de imediato o contra-break e depois logo outro que dilatou ainda mais o resultado. Até que ao sexto jogo surgiu o erro que desempenhou um papel importante no desfecho do primeiro set: Giannessi cometeu três duplas faltas que lhe custaram um dos breaks de vantagem e minutos depois uma outra que recolocou Sousa a par e passo no marcador.

Com a igualdade restabelecida, o tenista português elevou o nível de jogo numa fase fundamental do encontro e foi recompensado com a vitória na primeira partida.

Se na eliminatória anterior apostou na esquerda paralela para tirar Dmitry Popko da zona de conforto, este sábado, face às características do adversário esquerdino, Sousa recorreu à direita cruzada para desequilibrar Giannessi e tentar fechar os pontos com a esquerda cruzada na zona do court deixada em aberto.

Apurado para a final de singulares de um torneio do ATP Challenger Tour pela segunda vez na temporada (foi finalista em Split, há duas semanas) e 15.ª na carreira, Pedro Sousa vai procurar, na manhã de domingo, o oitavo título neste circuito, que lhe permitiria igualar o recorde do treinador Rui Machado, o tenista português com mais títulos a este nível.

O adversário do jogador português que faz parte do Centro de Alto Rendimento da federação sairá do encontro entre Jaume Munar e Federico Gaio, respetivamente primeiro e quinto cabeças de série.

Portugueses com finais de singulares no ATP Challenger Tour:

17 – Gastão Elias (7-10)
15 – Pedro Sousa (7-7)
12 – João Cunha e Silva (3-9)
10 – Rui Machado (8-2)
7 – Fred Gil (6-1), João Sousa (5-2)
6 – Nuno Marques (3-3)
3 – João Domingues (2-1)
2 – Emanuel Couto (1-1), Leonardo Tavares (0-2)
1 – Bernardo Mota (0-1)

Total
8
Shares
Total
8
Share