Gonçalo Oliveira travado na segunda ronda do Lisboa Belém Open

Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOAGonçalo Oliveira (285.º ATP) não conseguiu dar sequência à excelente vitória e foi eliminado na segunda ronda do quadro principal do Lisboa Belém Open. E assim caiu o primeiro dos três portugueses a entrarem em ação na jornada desta quinta-feira, deixando Pedro Sousa e Nuno Borges como os únicos representantes “da casa” na variante de singulares.

Depois de deixar pelo caminho o sétimo cabeça de série, Blaz Rola (148.º), o tenista português de 25 anos não conseguiu levar a melhor frente ao cazaque Dmitry Popko (178.º), que venceu em dois sets, por 6-2 e 6-2.

Apesar do primeiro parcial ter sido mais equilibrado do que o resultado transparece, Oliveira nunca conseguiu “furar” a consistência do adversário, que se apoiou num bom primeiro serviço e apostou na consistência para desgastar e obrigar o português a procurar o winner. No segundo, o domínio de Popko foi mais evidente e os jogos foram resolvidos com mais tranquilidade para o lado do cazaque, que beneficiou de algum desgaste psicológico do português e nunca teve o resultado em perigo.

Com a derrota na segunda ronda de singulares, Gonçalo Oliveira foca-se na variante de pares, onde ainda esta quinta-feira discute o apuramento para as meias-finais ao lado do amigo Roberto Cid Subervi contra os terceiros cabeças de série, Robert Galloway e Denys Molchanov.

Quanto ao quadro principal de singulares do Lisboa Belém Open, fica com apenas dois tenistas portugueses e ambos vão a jogo ainda esta quinta-feira: Nuno Borges frente a Guilherme Clezar (não antes das 13h30) e Pedro Sousa logo a seguir, contra o francês Hugo Grenier.

Total
2
Shares
Total
2
Share