Nuno Borges brilha e derrota ex-top 25 no Porto Open

PORTONuno Borges já tinha deixado claro, em várias ocasiões, o excelente momento de forma que atravessa e esta quinta-feira voltou a brilhar para assinar uma das melhores vitórias da carreira e regressar aos quartos de final do Porto Open, onde foi finalista há dois anos.

Em pleno court central do Monte Aventino, o jogador maiato estava a alinhar uma exibição muito autoritária e vencia por 6-3 e 3-1 quando beneficiou da desistência do adversário, o alemão Mischa Zverev (265.º do ranking, mas que há três anos foi número 25 e chegou aos quartos de final do Australian Open), com dores na parte inferior das costas.

Com muito poucos erros não forçados e um serviço extremamente sólido (venceu 89% dos pontos disputados com a primeira bola), Borges nunca esteve em risco de ser quebrado e aproveitou um dia menos positivo do alemão no primeiro saque (só colocou 59% dos serviços) para procurar o winner, uma estratégia que forçou o irmão mais velho de Alexander Zverev a avançar menos no terreno.

Importante foi, também, a ronda anterior frente a outro jogador adepto do serviço-rede: “O encontro de ontem ajudou-me, porque o outro jogador passou tanto tempo na rede e eu senti tantas dificuldades que assim que consegui desbloquear aquele jogo ganhei outro ritmo para hoje poder defrontar mais um jogador destes”, explicou ao Raquetc no final do encontro.

De volta aos quartos de final do maior torneio internacional que acontece na cidade do Porto, Nuno Borges vai medir forças com Tiago Cação, compatriota que há cerca de dois meses derrotou, neste mesmo palco, para conquistar o título de campeão nacional absoluto.

Total
14
Shares
Total
14
Share