Há vida no ténis dinamarquês: jovem Tauson surpreende Brady em Roland-Garros

A jornada desta terça-feira em Roland-Garros já vai ficar gravada na memória de uma jovem dinamarquesa para a eternidade. Aos 17 anos, Clara Tauson conquistou o primeiro triunfo num quadro principal de um Grand Slam, naquela que é a estreia nestas andanças. A adolescente nórdica levou a melhor sobre a 21.ª cabeça de série e semifinalista do US Open, Jennifer Brady (25.ª WTA), com os parciais de 6-4, 3-6 e 9-7.

Num encontro entre duas tenistas com fortes armas do fundo do court, Tauson acabou por prevalecer. A dinamarquesa, que esteve em Portugal há algumas semanas para jogar no circuito ITF, apresentou-se com muita potência no seu jogo e com várias armas capazes de causar mossa, das quais se destacou o amortie. A 187.ª classificada do ranking mundial cometeu inúmeros erros não-forçados (46), mas impressionou pelos 48 winners que disparou.

O último parcial esteve envolvido em drama, com Brady a ser a primeira a chegar ao break e a colocar-se a vencer por 4-2. Contudo, Tauson conseguiu o contra break e a batalha prosseguiu. A servir a 5-6 para se manter na discussão do encontro, a dinamarquesa apagou dois match points do marcador e avançou ela para a quebra de serviço no jogo seguinte. Agora a servir a 7-6 para conquistar a partida, Clara Tauson viu a adversária salvar três match points e devolver a quebra de serviço. Resiliente, a jovem de 17 anos voltou a quebrar o serviço a Brady e colocou-se novamente a servir para fechar a partida. A norte-americana ainda chegou a ter um break point e salvou um quarto match point mas, à quinta tentativa, Tauson conseguiu fechar o encontro e alcançar a maior vitória da carreira.

Na primeira participação em quadros principais do Grand Slam, a nova esperança do ténis dinamarquês já está na segunda ronda. A adversária que se segue é mais uma norte-americana: Danielle Rose Collins (57.ª), que venceu a qualifier romena Monica Niculescu (141.ª) por 2-6, 6-2 e 6-1.

Total
2
Shares
Total
2
Share