Frederico Silva entra a ganhar em Split e apura-se para a segunda ronda

Beatriz Ruivo/FPT

No regresso ao circuito Challenger, depois de ter ficado a uma vitória de entrar no quadro principal de Roland Garros, Frederico Silva regressou também aos triunfos. Esta terça-feira, o tenista português levou a melhor sobre o norte-americano Ulises Blanch (250.º ATP), com os parciais de 7-6(4) e 6-4, e apurou-se para a segunda ronda do Challenger de Split, na Croácia.

O tenista das Caldas da Rainha enfrentou um teste de elevado grau de exigência, com Blanch a revelar-se muito difícil de quebrar. O norte-americano pareceu sempre ter um grande serviço guardado para as ocasiões de maior pressão, mas o atleta português manteve-se tranquilo, a jogar bem e à espera de uma oportunidade para fazer estragos. O primeiro set teve que ser decidido num tiebreak, e as chances de Frederico Silva surgiram nessa altura. Por entre erros diretos de Blanch e winners do português, o jogo de desempate foi favorável ao 196.º colocado da hierarquia mundial.

O início da segunda partida foi complicado para o tenista português. Depois de Blanch ter ganho o primeiro jogo de serviço, Frederico Silva teve um jogo menos conseguido e o norte-americano ameaçou o break. Contudo, o português recuperou a tempo, salvou três break points e confirmou o jogo nas vantagens. Com a moral em alta, o número quatro nacional foi capaz de começar a ler o serviço de Blanch de outra maneira e, consequentemente, de causar mais dificuldades ao adversário. No terceiro jogo, o pupilo de Pedro Felner ainda dispôs de dois break points, mas não conseguiu concretizar.

A quebra de serviço tão procurada por Frederico Silva acabou, contudo, por aparecer. Ao sétimo jogo, o português voltou a descortinar a resposta para o serviço de Blanch e conquistou mais dois break points. O norte-americano salvou o primeiro, mas não foi capaz de evitar que o tenista luso capitalizasse na segunda oportunidade. De volta ao serviço, Silva revelou dificuldades para confirmar o break conseguido e Blanch chegou a ter duas chances para devolver a quebra de serviço. Porém, o português conseguiu sair por cima e avançou para o 5-3.

De volta ao serviço e a ter que confirmar o jogo para se manter na discussão do encontro, Ulises Blanch não vacilou. O norte-americano reduziu para 5-4 e obrigou Frederico Silva a ter que servir para fechar a partida. O melhor cotado dos dois não cedeu a essa pressão e fechou o encontro ao fim de uma hora e 38 minutos.

Na segunda ronda, Frederico Silva poderá cruzar-se com o segundo cabeça de série, o eslovaco Jozef Kovalik (124.º). Para isso, este terá que levar de vencida o qualifier tunisino Malek Jaziri, ex-número 42 mundial e atual 252.º colocado.

Total
3
Shares
Total
3
Share