Depois de Wawrinka, Nishikori: Lorenzo Musetti volta a brilhar e faz mais história

Para Lorenzo Musetti, o futuro chegou — e chegou em grande: dois dias depois de derrotar Stan Wawrinka, o jovem italiano de 18 anos superou outro campeão de torneios do Grand Slam, Kei Nishikori, para estabelecer novos recordes e escrever mais história no Masters 1000 de Roma.

Tal como o helvético, também o nipónico foi um dos jogadores a que Musetti mais prestou atenção nos tempos em que seguia o circuito mundial pela televisão e esta quinta-feira pôs os conhecimentos que adquiriu em prática de forma perfeita, ao derrotar o ex-número 4 mundial por 6-3 e 6-4.

Aos 18 anos, o tenista da casa tornou-se no mais novo desde Denis Shapovalov, em Montreal 2017, a qualificar-se para os oitavos de final de um Masters 1o00 e no mais novo desde Rafael Nadal (prestes a celebrar 16 anos em Hamburgo 2003) a fazê-lo na terra batida, que nem foi a superfície em que melhor se deu nos juniores: a linha de maior destaque no currículo foi escrita na Austrália, onde venceu uma final épica frente a Emilio Nava por 4-6, 6-2 e 7-6(12) depois de salvar match points.

Com o sucesso em Roma, Musetti já tem garantida a subida do 249.º ao 179.º lugar do ranking mundial ATP, que fará dele o tenista melhor classificado em todo o planeta entre os que têm menos de 18 anos.

A separá-lo dos quartos de final e, consequentemente, de mais história, a nova estrela da casa terá outro qualifier que está a surpreender: Dominik Koepfer (97.º), alemão de 26 anos que derrotou Alex de Minaur e Gael Monfils para chegar à terceira ronda.

Total
4
Shares
Total
4
Share