João Sousa perde com wild card da casa e deixa US Open sem portugueses

Uma jornada bastou para a peculiar edição de 2020 do US Open ficar sem representação portuguesa: horas depois de Pedro Sousa ter falhado a conquista da primeira vitória da carreira em torneios do Grand Slam, também João Sousa foi eliminado na primeira ronda por um jogador da casa.

À procura da primeira vitória da temporada em encontros fora da Taça Davis, o jogador natural de Guimarães não conseguiu voltou a ficar aquém do nível que já por várias vezes demonstrou e perdeu para o wild card Michael Mmoh (186.º do ranking) em quatro partidas, pelos parciais de 6-2, 7-5, 2-6 e 6-1, ao cabo de duas horas e meia de jogo.

Apesar do resultado menos positivo, esta foi a 30.ª participação de João Sousa em torneios do Grand Slam — onde já há seis anos (Australian Open, Roland Garros e Wimbledon 2014) não somava três desaires consecutivos na ronda inaugural.

De Nova Iorque, o melhor tenista português de todos os tempos, acompanhado pelo treinador Frederico Marques e o fisioterapeuta Carlos Costa, vai viajar para Kitzbuhel, na Áustria, onde já no próximo fim de semana disputará o qualifying daquela que será uma das edições mais fortes de sempre de um torneio ATP 250.

Total
4
Shares
Total
4
Share