Djokovic opera reviravolta e conquista o 80.º título de singulares da carreira

O sérvio Novak Djokovic conquistou este sábado o Western & Southern Open, que esta temporada se disputou na “bolha” sanitária montada no USTA Billie Jean King National Tennis Center, em Nova Iorque, e não em Cincinnati. O número um mundial derrotou o canadiano Milos Raonic (30.º ATP) numa final muito bem disputada, com os parciais de 1-6, 6-3 e 6-4.

A final não começou nada, nada bem para Djokovic. O sérvio não conseguiu lidar com a boa entrada de Raonic, que praticou um excelente ténis durante toda a semana, e cedeu o primeiro parcial em apenas 31 minutos.

O tenista de 33 anos conseguiu, no entanto, subir o nível de jogo no segundo parcial. O set foi bem mais equilibrado e acabou mesmo por cair para o lado de Djokovic, que aproveitou o único break point existente para quebrar o serviço de Raonic e conquistar a vantagem que veio a ser suficiente para a conquista do set.

O canadiano não se deixou abalar pela perda do segundo set e entrou muito bem na terceira partida. Raonic venceu os primeiros dois jogos, quebrando o serviço a Djokovic, e parecia bem embalado para a conquista do primeiro Masters 1000 da carreira. Contudo, não conseguiu confirmar o break e Djokovic respondeu de imediato. O sérvio não só chegou ao contra break como conseguiu ainda uma segunda quebra de serviço logo de seguida.

Com quatro jogos conquistados de forma consecutiva, Djokovic inverteu o resultado de 0-2 para 4-2 e passou a comandar as rédeas do último parcial. Raonic manteve-se firme ao serviço até ao final do encontro, mas também não foi capaz de voltar a incomodar o adversário com a resposta. Assim, o líder do ranking consumou a reviravolta e a conquista do torneio quando o relógio do court atingiu as duas horas de jogo.

Com o US Open ao virar da esquina, Novak Djokovic é agora detentor de 80 títulos de singulares. O sérvio conquistou o terceiro evento em 2020 e a segunda coroa em Cincinnati, depois de já ter vencido a prova em 2018. Quanto a Milos Raonic, que continua sem conseguir vencer um Masters 1000, vai subir 12 posições e regressar ao top-20 mundial. O canadiano vai chegar ao US Open na 18.ª posição do ranking.

Total
1
Shares
Total
1
Share