Bartoli afirma que a tenista campeã do US Open “vai perceber que não ganhou um Grand Slam”

Marion-Bartoli-3

As várias ausências da edição deste ano do US Open, por culpa da pandemia de Covid-19, são um tema de conversa há já várias semanas. Por entre várias declarações, surgem agora as palavras da francesa Marion Bartoli que, de um modo geral, não considera que o US Open deste ano seja um Grand Slam.

“Na minha opinião, a tenista que ganhar o US Open vai perceber que na realidade não ganhou um Grand Slam”, começou por dizer a ex-tenista de 35 anos, em declarações ao Tennis Majors. “Não se pode dizer que ganhou um dos maiores torneios do calendário quando faltam 20 das melhores 32 jogadoras do mundo”, acrescentou.

Bartoli, que venceu Wimbledon em 2013 e que em Nova Iorque tem como melhor resultado os quartos de final em 2012, afirmou ainda que “a campeã vai ficar com o troféu e vai dizer que superou todas as dificuldades”, mas relembrou também que “não podemos chamar Grand Slam a um torneio em que tanta gente se nega a participar”.

A lista de ausências do US Open já vai longa, com seis das dez primeiras classificadas do ranking a ficarem de fora da prova. Entre as ausentes estão a campeã de 2019, Bianca Andreescu, e a líder do ranking mundial, Ashleigh Barty.

Total
4
Shares
Total
4
Share