Gasquet critica torneio de Palermo: “É um escândalo ter jogadoras e turistas no mesmo hotel”

Gasquet-RG
Fotografia: Roland Garros

O francês Richard Gasquet concedeu uma entrevista ao L’Équipe onde teceu duras críticas à organização do Palermo Ladies Open, nomeadamente à falta de medidas de segurança no evento. O experiente tenista francês falou ainda sobre o US Open, para o qual se encontra inscrito.

“É um escândalo que as jogadoras e os turistas estejam no mesmo hotel em Palermo”, começou por dizer o campeão da edição de 2015 do Millennium Estoril Open. “Não sei como é que a WTA aceita isso. Se organizas um torneio, é porque o hotel está reservado a 100% para as jogadoras e o staff. Se não consegues ter isso, cancelas o torneio”, acrescentou.

Ainda acerca de medidas de segurança, o veterano de 34 anos abordou o tema US Open e revelou não ter medo de estar em Nova Iorque. “Se o isolamento for cumprido à risca não tenho medo de estar numa “bolha” em Nova Iorque. Não é agradável, mas quem é que está a viver uma vida agradável neste momento? Existem pessoas desempregadas em todo o lado e por isso não me vou estar a lamentar. Há coisas mais difíceis na vida do que ser um tenista”, concluiu.

Richard Gasquet, atual número 50 do mundo, é um dos nomes que integram a lista de inscritos para o Grand Slam norte-americano. Da lista revelada esta terça-feira estão ausentes nomes como Rafael Nadal, Roger Federer, Nick Kyrgios, Gael Monfils ou Stan Wawrinka.

Total
2
Shares
Total
2
Share