Angelique Kerber retoma parceria com treinador que a guiou ao topo do ranking

Não é só no futebol que o verão significa trocas. Também no mundo do ténis as movimentações começam a surgir e Angelique Kerber é a principal beneficiada pelas mesmas. A tenista alemã terminou a ligação com o técnico Dieter Kindlmann e vai voltar a trabalhar com Torben Beltz.

O treinador de 43 anos estava a trabalhar com Donna Vekic mas separou-se da croata nas últimas semanas. Agora, Beltz vai voltar a orientar a germânica, naquela que será a terceira “passagem” do técnico pela equipa da ex-número um mundial.

Torben Beltz trabalhou com Kerber pela primeira vez em 2003 e era o treinador da alemã quando esta conseguiu os primeiros títulos WTA da carreira, em 2012. Os dois separaram-se no final de 2013 mas, em 2015, voltaram a juntar-se e alcançaram a melhor fase da parceria, com Kerber a conquistar o Australian Open, a medalha de prata nos Jogos Olímpicos e o US Open em 2016. De resto, a tenista natural de Bremen terminou essa temporada no topo do ranking mundial.

Um segundo “divórcio” entre ambos ocorreu em novembro de 2017 e, desde aí, Beltz tinha vindo a trabalhar com Donna Vekic. Durante o período em que estiveram juntos, a croata alcançou o melhor ranking da carreira (19.º lugar) e conseguiu a melhor prestação em torneios do Grand Slam, com os quartos de final na última edição do US Open.

Total
3
Shares
Total
3
Share