Vasco Costa: “Temos um grupo de jogadores que podem assegurar o futuro”

Beatriz Ruivo/FPT

PORTO — Chegada ao fim a edição de 2020 do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis, fez um balanço positivo dos últimos sete dias de ténis no Complexo Desportivo do Monte Aventino, mas também das três semanas que antecederam a prova rainha do ténis português.

“Antecipámos o Campeonato Nacional para que acontecesse logo a seguir aos novos torneios do Circuito Sénior FPT porque os jogadores entenderam que era melhor. E por isso fizemo-lo aqui no Porto. O nível tem vindo a subir de semana para semana e nos femininos tivemos quatro finais com as mesmas finalistas e duas vitórias para cada lado. Hoje foi um encontro excelente, a Francisca Jorge e a Inês Murta melhoraram o ritmo competitivo, que era o nosso objetivo, e nos rapazes o Nuno Borges não surpreendeu os que o conheciam, mas surpreendeu os que não o conheciam por ter mantido um ritmo bastante elevado”, referiu em court, à Sport TV.

Sobre o futuro, o responsável federativo referiu que “deu para ver que temos um grupo de jogadores que podem assegurar o futuro do ténis português a muito curto prazo.”

Total
3
Shares
Total
3
Share