Tiago Cação na final do Campeonato Nacional: “Quero ser eu a comandar o jogo”

Beatriz Ruivo/FPT

PORTO — Tiago Cação apurou-se, pela primeira vez na carreira, para a grande final de singulares do Campeonato Nacional Absoluto e pela frente vai ter um jogador que, tal como ele, procura o primeiro título na prova rainha do calendário nacional.

“Já sabia que o Frederico estava com problemas físicos, mas entrei para este jogo a querer tomar conta do ponto. Essa era a minha tática e consegui executá-la da melhor maneira. Senti-o um bocado perdido nos pontos, se calhar devido ao ritmo que eu estava a impor, mas também porque ele não estava tão bem fisicamente. Mas estou bastante contente com o ténis que exibi”, referiu Cação depois do encontro com Frederico Silva, que desistiu quando o jogador de Peniche liderava por 6-3 e 1-1.

“Desconcentrei-me um bocado [depois da intervenção do fisioterapeuta]. Tenho sempre algumas dificuldades quando o outro jogador não se sente tão bem, acabo por baixar o nível, mas acho que estive bem e fiz o meu trabalho. Lamento que o Frederico tenha desistido”, acrescentou, ainda sobre o duelo deste sábado no Complexo Desportivo do Monte Aventino.

Agora, segue-se a primeira final de Tiago Cação no Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto: “Parto para amanhã como parti para hoje, a dar o meu melhor. Quero ser eu a mandar no jogo e a impor o ritmo. Quero que sejam os outros adversários a sentirem-se desconfortáveis e não que seja eu a moldar o meu estilo de jogo.”

Sobre Nuno Borges, acrescentou que é “um jogador de primeiras pancadas, que é muito forte no início das jogadas, serve e responde bem. Quando está apoiado joga muito bem. Já o conheço e sei que vai ser um encontro bastante difícil, mas sinto-me confiante e vou partir para esse jogo sem nada a perder.”

Total
2
Shares
Total
2
Share