Cinco anos depois, Inês Murta regressa à final do Campeonato Nacional

Beatriz Ruivo/FPT

PORTOInês Murta está a dar-se bem com a retoma do ténis competitivo em Portugal e este sábado qualificou-se para a grande final de singulares femininos do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, no Porto.

Segunda cabeça de série graças ao 645.º lugar que ocupa no ranking WTA, a número dois nacional passou com distinção pelo primeiro grande teste da semana, ao superar Maria Inês Fonte (terceira cabeça de série e 912.ª WTA) com os parciais de 6-2 e 6-0.

O duelo deste sábado foi o terceiro das últimas quatro semanas entre Murta e Fonte, com a algarvia de 23 anos a levar a melhor em todas as ocasiões — sempre em dois sets.

Já com três vitórias no Complexo Desportivo do Monte Aventino, Inês Murta está apurada para a final de singulares do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto pela terceira vez na carreira. Em 2014 e 2015 terminou como finalista, em ambos os casos ao perder para Bárbara Luz Medeiros no CIF — Club Internacional de Foot-Ball, clube ao qual se juntaria anos mais tarde.

Na decisão deste domingo, marcada para as 14h30, Inês Murta vai defrontar a vencedora do encontro entre Francisca Jorge, primeira cabeça de série, e Ana Filipa Santos, quarta. A vimaranense é a tricampeã em título e esteve do outro lado da rede nas três finais que a algarvia disputou nas últimas três semanas — Francisca venceu a primeira, Inês as duas últimas; já a jogadora de Santiago do Cacém, está pela terceira vez consecutiva nas meias-finais e procura a primeira presença da carreira no encontro decisivo.

Total
7
Shares
Total
7
Share