João Monteiro: “Não há melhor treino do que a vitória e era desta batalha que precisava”

Beatriz Ruivo/FPT

PORTOJoão Monteiro assinou o resultado da jornada ao inverter a desvantagem de um set para derrotar Duarte Vale rumo aos quartos de final do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, uma vitória que deixou o tenista portuense satisfeito e que o enche de motivação para o que aí vem.

“Sinto-me bem. Estou cansado, mas foi uma grande batalha e era deste jogo e desta batalha que precisava. Não há melhor treino do que a vitória”, começou por revelar na flash interview à Sport TV, que transmitiu o encontro em direto. “Já não me lembro da última vez que joguei um encontro em três sets e é uma sensação muito boa.”

Depois de perder o parcial inaugural no tie-break, João Monteiro descarregou a frustração na raquete — um episódio que, apesar de não o encher de orgulho, considerou fundamental para o desenrolar dos acontecimentos: “Não foi a melhor atitude que poderia ter, mas a frustração tinha de sair por algum lado. Infelizmente saiu pela raquete e peço desculpa pelo que fiz ao campo, mas acho que me ajudou muito. Ir à casa de banho e ter a lucidez de voltar e continuar a servir muito bem… Foi dos encontros em que servi melhor em toda a minha vida e se não fosse isso não sei como é que teria ganho o jogo.”

“Foi um jogo muito desgastante e estou muito feliz com a vitória contra um grande jogador”, acrescentou o campeão nacional absoluto de 2016 e 2018, que está satisfeito com os resultados que começam finalmente a aparecer: “Não me preparei da melhor forma para as três semanas do Circuito Sénior, mas agora todo o esforço que fiz está a valer a pena.”

“A luta já está lá e estou muito contente por tudo o que tem vindo a acontecer nos treinos destas três semanas estar finalmente a vir à tona. Principalmente depois de achar que as coisas já estavam melhores na Figueira da Foz. O encontro contra o Frederico Silva foi uma chapada de luva branca, fez com que não me sentisse de todo preparado outra vez. Acima de tudo consegui trabalhar muito bem desde o momento em que saí do campo”, completou o jogador de 26 anos, que tem como próximo adversário Gastão Elias.

Total
4
Shares
Total
4
Share